[Apresentação]
[A Cidade]
[Acesso Rápido]
 
[Arquivo]
[Principal]

:: Igreja do Desterro
:: Praça Gonçalves Dias
:: Igreja do Rosário
:: Praça João Lisboa
:: Praça Benedito Leite
:: Praça Pedro II
:: Igreja de Santo Antonio






 
>Blog do Patrimônio
>Brindes
>Busca no Site
>Fale Conosco
>Projetos
>Trapiche
>Mapa do Site


A CIDADE    |   Igrejas & Praças - Igreja do Rosário


O terreno onde se acha edificada a Igreja do Rosário - Rua do Egito canto com a de Santo Antonio -, foi doado pelos frades carmelitas à Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos em 17 de maio de 1717 para "fundar aqui uma ermida dedicada à mesma santa". O templo, contudo, só foi consagrado em 1776, numa missa solene rezada pelo vigário Antonio Cordeiro Roxas - e a primeira Procissão da Caridade, que ainda hoje atrai um grande número de devotos em São Luís, saiu dali em 01 de novembro de 1814.

Durante o bispado de Dom Manuel Joaquim da Silveira (1852 a 1861), uma surpresa: estando a Catedral da Sé interditada por causa de um raio que lhe danificou seriamente toda a fachada, coube à modesta Igreja do Rosário a honra de ser a escolhida pelo prelado para celebrar suas missas - muito embora seja quase certo que ela não se encontrasse à época com sua construção finalizada.

Periodicamente reformado ao longo dos anos, o templo apresenta uma fachada simples, típica do barroco colonial brasileiro, com um pequeno frontão curvilíneo e duas torres sineiras. Em seu interior existem dois altares laterais secundando o altar-mor. Chama a atenção os elaborados adornos que recobrem esses altares e o estreito deambulatório, que ostenta em suas paredes belos painéis de azulejos portugueses. Quatro outros oratórios enfeitam as laterais da nave principal da Igreja. À direita, a partir da entrada, figura o dedicado a São Pedro e, após, o de Nossa Senhora da Vitória. À esquerda, também a partir da entrada, fica o dedicado a Santa Ifigênia e, a seguir, o de São Judas Tadeu.

Merece especial destaque o altar-mor, singularmente belo em sua forte simplicidade. Digno de nota, também, é a existência de uma urna funerária na parede da nave lateral, próxima à entrada e quase embaixo do coro. Consta em sua inscrição o seguinte: " Aqui jazem os restos mortaes de Antonio Francisco de Azevedo Junior, filho legítimo de Antonio Francisco de Azevedo e D. Anna Joaquina Cardoso. Nasceu na cidade de Sm. Luiz do Maranhão em 01 de março de 1832 e falleceu em Lisboa em 22 de julho de 1854. A piedade de seus saudosos pais fez eregir-lhe este monumento".

Nas noites de lua cheia, vista do ângulo de quem sobe o Beco do Couto, uma rua fortemente aladeirada que lhe fica em frente, a pequena Igreja do Rosário parece elavar-se suavemente aos céus, etérea, leve: sua singela fachada - branca e azul - é como uma oferta de amor aceita por Deus.


Veja também

 [Localize-se]
 [Galeria de Fotos]

Matéria Relacionada

 [São Benedito]



NOVIDADES DO SITE
 
Novo Blog

Foi lançado o novo blog do Patrimônio. Mais abrangente, com uma nova linha editorial e novo layout. Clique aqui.
 
Trapiche

A loja do site já está no ar - você já pode adqurir fotos e postais exclusivos
.
 
EM BREVE
 
Central de Notícias

Informação em tempo real numa parceria do Patrimônio com o G1, o maior portal de notícias da América Latina.
 
Site do Burunga

Cruel? Maldosa? E daí? A arte do riso é hilária.
 
Canal Curumim

Um canal com conteúdo todo direcionado para crianças - jogos, diversão, histórias, brindes, piadas e muito mais.
 
+ Projetos
Clique aqui

Principal   |   A Cidade   |   Athína   |   Cultura & Folclore   |   Matérias Especiais
Museu de Imagens   |   Sala de Imprensa   |   Agenda   |   Serviço   |   Novidades
Termos & Condições  |   Política de Privacidade  |  Sobre o Patrimônio |  Anuncie Conosco |  Créditos 
Copyright © Eduardo Abrahão - Todos os direitos reservados