[Legados]
[Athína]
[Acesso Rápido]
 
[Arquivo]
[Principal]

 

:: Legados

:: Discurso do Sr. des Vaux

:: Constituição: FR. Equinocial
:: Bartolomeu P. de Lemos
:: Riquezas do Maranhão
:: Disputa Religiosa - 1625
:: Descrição do Maranhão (...)
:: Licenças
:: Sobre Frei Ignácio dos Reys
:: Izabel Faustina, 1756









 
>Blog do Patrimônio
>Brindes
>Busca no Site
>Fale Conosco
>Projetos
>Trapiche
>Mapa do Site











ATHÍNA | Izabel Faustina - 1756


O texto a seguir transcrito consta do Livro de Testamentos, 1763-1779, conservado no Arquivo da Arquidiocese de São Luís - e onde constam as transcrições de documentos ainda mais antigos, todos referentes a pessoas falecidas no Maranhão.

Os sinais grafados _//_ e -//, estão no original e são característicos desses, significando mudança de verba e parágrafo. Há indicação quando a palavra ou palavras no original aparecem ilegíveis ou em algum ponto corroído do papel. Entre chaves duplas estão assinaladas as páginas do Livro onde está a passagem do documento transcrito, sendo acompanhado de um ‘v’ quando no verso.

O testamento traz referência a codesilho, em português arcaico, codicilo modernamente, que é um documento no qual se acham relacionados certas disposições de última vontade – esmolas de pequeno valor, destinação de móveis, roupas, jóias e utensílios e, também, os detalhes relativos aos funerais. Feito por meio de um documento informal, como uma carta, por exemplo, o codicilo, ou pequeno codex, é um instrumento particular escrito, datado e assinado pelo próprio codicilante – ou por alguém de sua confiança, que disso se encarregasse pelo mesmo não saber escrever ou achar-se impossibilitado disso.


{{269v}} Traslado do Testam.to com q’ faleceu a defunta Izabel Faustina

Em nome da Santíssima trindade Padre Filho Espirito Santo tres pessoas e hum so Deos verdadeiro em que eu Izabel Faustina firmemente creyo e espero Salvar-me pelos merecimentos de meo Senhor Jezus Chrsito em cuja fe protesto viver e morrer Como verdadeyra catholica Romana que pella graça de Deos sou por me achar de cama inferma, porem em meu perfeito Juízo e Entendimento determiney fazer meo Testamento na forma Seguinte _//_ Primeyramente emco {{270}} emcomendo minha alma a Deos e lhe pesso q’ pois a creou e alumiou com a infalivel verdade da fe e Remio com o precioziscimo Sangue de Nossa Senhor Jezus Christo pelos merecimentos do mesmo Senhor e intercesçao’ da virgem Senhora Nossa do Anjo da minha guarda e de todos os Santos do Ceo expecialmente do Santo do meo nome e mais Santos da minha devocao’ Seja servido perdoarme os pecados e mizerias que ingrata a tantos benefícios cometi _//_ Declaro que sou natural desta cidade do Maranhao’ filha ligitima do Sargento mor Matheos Gracia e Sua mulher Anna Maria de Oliveyra e de prezente cazada com o capitao’ Antonio Nunes de cujo matrimonio tenho ao prezente três filhos Raymundo Joze, Domingos, e Luis cujos sao’ meos ligitimos herdeyros _//_ A meu marido Antonio Nunes rogo em primeyro lugar queyra ser meo Testamenteyro em Segundo lugar ao senhor Francisco Gomes aos quais encomendo m.to. As dispoziçoens deste meo Testamento para o q’ lhe dou todos os meos poderes que para [ileg. 2 palavras] [corr.2 palavras] e façao’ por minha alma o que eu tao’ bem por eles fizera _//_ Meu {{270V}} meu corpo Sera Sepultado na Igeja de Santo Antonio onde Como Irma’ da terceyra ordem tenho Sepultura, e quero tao’ bem ser amortalhada no habito de meo Padre S. Francisco e pesso a meos Irmaos me façao’ a caridade que costumao’ de Sufragios e juntamente levarem meo corpo a Sepultura _//_ Acompanhara  meu corpo a Sepultura o Reverendo Cura com crus da Fabrica, e doze cappellaens da Se, e tao’ bem a comunidade dos Religiozos de Nossa Senhora do Carmo, que tudo satisfarao’ meos Testamenteyros com as esmolas costumadas _//_ Por minha alma quero se me digao’ cento e Sincoenta Missas as quais quero que logo se principie a dizer no mesmo dia  do meo falecimento tanto na Se como em todos os conventos para que com mais brevidade sejao’ ditas de que se dara a esmola Costumada _//_ Deycho pelo amor de Deos a minha Irm’a Thereza hua’ saya de xamalote de meu uso pella muyta charidade com q’ me assyste nesta minha infermidade, Como tao’ bem, hua’ corrente de ouro que peza oitava e meya pois tao’ bem lhe deycho pelo amor de Deos, e juntamente pesso a meu {{271}} a Meo marido reparta algua’ ropa de meo uso com ellas, pois mo merecem pella muyta caridade que comigo uzao’ _//_ O que mais restar de minha terça satisfeito os meos legados e Sufragios o deycho aos meos filhos q’ Se Repartira igualmente por todos três // Não’ me lembro que deva a pessoa algua’, porem constando ser certa a divida meos Testamenteyros satisfacao’ para que nao’ fique com esce emcargo _//_ E porque esta he a minha ultima vontade hey por este modo acabado este meu testamento que quero valha como tal ou como Codecilio ou como em direyto melhor possa valer e ter efeito, Revogo outro qualquer Testamento que antes deste tiver feito, e por nao’ saber ler nem escrever Roguey ao Reverendo Padre Antonio dos Sanctos Camello por mim fizesce e assignasce o qual Testamento a Rogo da Testadora escrevy e assigney. Maranhao’ vinte de Julho de mil setecentos e Sincoenta e Seis Antonio dos Santos Camello _//_ Assigno a Rogo da testadora Izabel Faustina por assim mo pedir _//_ Antonio dos Santos Camello _//_ Em nome de Deos Amen. Saybao’ quantos este publico instromento de aprovacao’ de Testamento ou codecilio, ou como em direyto melhor dizer se possa virem que sendo no anno do Nascimento de Nossa Senhor Jezus Christo de mil setecentos {{271v}} Setecentos e Sincoenta e Seis anos aos vinte dias do mês de Julho do dito anno nesta cidade de Sao’ Luis do Maranhao’ em cazas de morada de Antonio Nunes onde eu Ta’beliao’ ao diante nomeado fuy vindo a chamado de Sua ligitima mulher Izabel Faustina pessoa conhecida de mim (...)
{{272v}} (...) Aragao _//_ Termo de Abertura _//_ Aos vinte e Sinco dias do mes de Julho de mil setecentos e Sincoenta e Seis anos nesta cidade de S. Luis do Maranhao’ em cazas de aposentadoria do Doutor Dezembargador Juis de Fora Gaspar Gonsalves dos Reys, onde eu escrivao’ ao diante nomeado fuy vindo a seu chamado, e onde tao’ bem foy vindo Joze Felis Ribeyro e por ele foy apresentado ao dito Ministro este Testame’to pedindo lho abrisce que he o com q faleceu da vida prezente Izabel Faustina e pegando o dito Ministro o dito Testamento mandou a min escrivao’ o abrisce (...)




















NOVIDADES DO SITE
 
Novo Blog

Foi lançado o novo blog do Patrimônio. Mais abrangente, com uma nova linha editorial e novo layout. Clique aqui.
 
Trapiche

A loja do site já está no ar - você já pode adqurir fotos e postais exclusivos
.
 
EM BREVE
 
Central de Notícias

Informação em tempo real numa parceria do Patrimônio com o G1, o maior portal de notícias da América Latina.
 
Site do Burunga

Cruel? Maldosa? E daí? A arte do riso é hilária.
 
Canal Curumim

Um canal com conteúdo todo direcionado para crianças - jogos, diversão, histórias, brindes, piadas e muito mais.
 
+ Projetos
Clique aqui

Principal   |   A Cidade   |   Athína   |   Cultura & Folclore   |   Matérias Especiais
Museu de Imagens   |   Sala de Imprensa   |   Agenda   |   Serviço   |   Novidades
Termos & Condições  |   Política de Privacidade  |  Sobre o Patrimônio |  Anuncie Conosco |  Créditos 
Copyright © Eduardo Abrahão - Todos os direitos reservados